Economia

Quanto rendem R$ 1.000 e R$ 5.000 em dividendos da Petrobras (PETR4)

Marco Saravalle, analista CNPI-P e sócio-fundador da MSX Invest, elevou a projeção de dividend yield para PETR4 de 10% para 15% neste ano. Saravalle comentou à coluna que espera também aumentar a posição em Petrobras na carteira de dividendos da MSX Invest. A recomendação é de compra. “A empresa gera caixa, tem endividamento confortável e, agora, um retorno em dividendos acima da Selic”, diz.

Ilan Arbetman, analista da Ativa Investimentos, acha que houve uma mudança de pensamento no comando da petroleira. “Se todo o dividendo retido em reserva for distribuído, teríamos uma carga de risco menor para a Petrobras”, avalia. Mas admite que não dá para prever como serão as futuras distribuições de dividendos nos próximos trimestres. Arbetman projeta um dividend yield de 12,5% para Petrobras em 2024, com pagamento de R$ 5,10 por ação.

Luís Moran, head da EQI Research, espera que o retorno em dividendos da Petrobras chegue a 20% em 2024 – considerando também a distribuição de 50% dos dividendos extraordinários ainda retidos em reserva. “Cremos firmemente que a metade remanescente de 50% dos dividendos extraordinários serão distribuídos até o fim deste ano, provavelmente no resultado do 3° trimestre”, aponta. A empresa ainda não deu indicações dessa distribuilão.

Moran diz que a situação financeira da Petrobras é excelente e não há motivos para barrar a distribuição de proventos. “O governo federal também precisa dos recursos para fins fiscais”, defende.

Phil Soares, da Órama, já é mais cético. “O investidor não pode considerar uma decisão individual e sim o conjunto destas”, comenta. “Não teve nenhuma política estabelecida. Teve uma decisão individual que não é um sinal forte de que a situação continuará igual”, defende. A Órama manteve a sua recomendação neutra para as ações PETR4, com preço-alvo de R$ 32,50 em 2024. O dividend yield projetado é de 15% já considerando o pagamento de dividendos extraordinários.

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo