Política

Sete em cada dez brasileiros dizem saber discernir notícias falsas de verdadeiras, mostra pesquisa

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos aponta que aproximadamente sete em cada dez brasileiros (72%) dizem que têm confiança de que conseguem discernir uma notícia falsa de uma verdadeira.

Essa percepção está acima da média global, de 66%. O levantamento foi feito em 29 países, com 21.816 entrevistados, sendo mil no Brasil, entre os dias 21 de abril e 5 de maio deste ano. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Intitulado “Global Views On A.I. And Disinformation” (visões globais sobre inteligência artificial e desinformação), a pesquisa também mostra que para 74% dos brasileiros a inteligência artificial (IA) contribui para a criação de imagens e histórias falsas.

E cerca de metade (51%) da população do Brasil afirma que essa tecnologia irá agravar a desinformação. Nesta categoria, o país está na média global.

Já Canadá (64%), Nova Zelândia (63%) e França (61%) são os que mais acreditam nessa acentuação de disseminação de fake news devido ao uso de IA.

Na outra ponta, Japão (29%), Coreia do Sul (40%) e Hungria (41%) são os que menos concordam com essa percepção.


CONTAGEM REGRESSIVA

A cantora Claudia Leitte será uma das atrações da festa de Réveillon da avenida Paulista, em São Paulo. O look dela para o show será uma homenagem à própria cidade, retratando a paisagem urbana e os fogos de artifício.

Como normalmente se apresenta no Ano Novo, a artista diz que não tem superstições para a virada. “Costumo passar na estrada, com a minha banda e minha equipe, e a gente [está] sempre muito unido para fazer um show que leve para o público a positividade que a data pede”, diz.

com BIANKA VIEIRA, KARINA MATIAS e MANOELLA SMITH

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo