Economia

SNAG11 é resiliente em preço de mercado e rentabilidade, diz gestor; veja os pontos fortes do Fiagro

Vitor Duarte, CIO da Suno Asset, compartilhou em Live os principais fatores que fazem do SNAG11, o Fiagro da Suno, um Fiagro diferente no mercado. “Não caiu a cota, resiliente de patrimonial, resiliente de preço de mercado, baixa volatilidade, rentabilidade interessante em relação ao seu benchmark”, disse Duarte.

O SNAG11 atingiu recentemente um marco significativo com mais de 94 mil investidores. Além disso, o fundo tem superado vários benchmarks, como o CDI, IPCA+7, IFIX e IPCA mais Yield do IMAB. “Nunca aposte contra o CDI, o juros no Brasil é estruturalmente alto e a nossa carteira entregou 10 centavos por cota esse mês, equivalente a 132% do CDI líquido”, afirmou Duarte.

Ademais, Duarte explicou que, pelo fato do setor agropecuário ser volátil, o SNAG11 adotou uma postura conservadora com uma carteira high grade. “Sempre soube que o agro era volátil, os otimistas esqueceram dessa parte. Montamos um CRA pulverizado com os clientes da Boa Safra”, relatou. Ele reforçou que, apesar dos riscos, a estratégia prudente do fundo garantiu sua estabilidade.

O CIO destacou a competência do agronegócio brasileiro e a necessidade de investimentos cautelosos no setor. “A gente tem que investir no agro, mas tem que investir com o pé no chão, com cuidado e por isso o SNAG tomou essa postura high grade. Vários fundos tiveram problemas, a gente não teve nenhum problema”, assegurou.

Matéria: UOL Economia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo