Tecnologia

UE abre investigação contra TikTok por violação das normas de proteção a menores

A União Europeia (UE) abriu um “procedimento formal” contra a rede social TikTok por possível violação das normas de transparência e proteção a menores, conforme anunciado pelo comissário europeu para o Mercado Interno, Thierry Breton, nesta segunda-feira (19).

“Abrimos hoje uma investigação sobre o TikTok por suspeita de violação da transparência e das obrigações de proteção aos menores”, publicou Breton na rede social X (ex-Twitter).

O procedimento é o segundo do tipo na UE à luz da nova regulamentação das plataformas digitais, após uma investigação semelhante contra o X.

A Comissão Europeia, braço executivo da UE, destacou em comunicado que a investigação também avaliará se o TikTok violou a regulamentação existente sobre “acesso a dados, gestão de riscos, design viciante e conteúdo prejudicial”.

“O TikTok precisa examinar de perto os serviços que oferece e considerar cuidadosamente os riscos que representam para seus usuários, tanto jovens quanto adultos”, afirmou a vice-presidente executiva da comissão, Margrethe Vestager.

A investigação formal se concentrará em quatro áreas

  1. Forma como o TikTok avalia e mitiga os riscos sistêmicos
  2. Cumprimento da proteção da privacidade e segurança dos menores de idade
  3. Emissão de publicidade “confiável”
  4. Medidas adotadas para aumentar a transparência

“A comissão conduzirá agora uma investigação aprofundada de caráter prioritário”, informou a entidade.

A investigação ocorre devido à nova legislação que regulamenta a operação das plataformas digitais no território europeu. Essa regulamentação exige que as empresas intensifiquem os esforços para gerenciar melhor os conteúdos online.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo