Esporte

Washington Coração Valente, ex-Flu, é chamado por Fufuca para cargo no Esporte

O ministro do Esporte, André Fufuca (PP), decidiu escolher Athirson, o ídolo do Flamengo, para ser secretário nacional de futebol. Já o ídolo do Fluminense, Washington Coração Valente, vai presidir a Apfut (Autoridade Pública de Governança do Futebol).

Washington é mais um dos nomes do antigo governo de Jair Bolsonaro (PL) que receberam espaço na pasta desde a chegada de Fufuca —o ex-atacante foi secretário nacional de esporte e lazer na gestão passada.

Ele foi uma indicação do partido do ministro, pelo qual saiu como candidato a deputado federal no Sergipe, em 2022, mas não foi eleito. Athirson foi o nome sugerido pela bancada carioca da sigla.

Deputado federal e próximo do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), Fufuca assumiu a pasta no lugar de Ana Moser em meio a negociações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com o centrão.

Desde então, Fufuca afastou da pasta pessoas ligadas a Moser e ao PT e trouxe nomes da gestão passada, por exemplo Antonio Paulo Vogel, ex-número 2 do Ministério da Educação sob Bolsonaro (na época de Abraham Weintraub).

Também tem cargo atualmente no Esporte uma ex-diretora de programas da Educação do governo anterior, a secretária que cuidava de transferências de fundos no Ministério da Cidadania e um ex-assessor da Codevasf que emitia pareceres e notas técnicas sobre obras.

A ex-jogadora de basquete Iziane Costa foi anunciada como secretária de alto desempenho —maranhense assim como o ministro, ela chegou a ser candidata pelo então PSL. Ela ocupa o lugar de Marta Sobral, medalha de prata do basquete nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, e bronze em Sydney-2000, e que foi candidata pelo PT.

Já Diogo Silva, campeão Pan-Americano de 2007 no taekwondo e que era braço direito de Ana Moser, foi passado a coordenador.

Os dois nomes escolhidos agora por Fufuca já eram especulados para ter um cargo, sobretudo a secretaria de futebol, que estava sob comando de José Luis Ferrarezi, ex-vereador pelo PT.

Washington chegou a exercer o mandato de deputado federal do final de novembro de 2018 a abril de 2019, período em que trabalhou ao lado de Fufuca na Câmara.

O atacante era suplente de Onyx Lorenzoni (então no DEM), que se afastou do cargo para assumir a equipe de transição do governo Bolsonaro e, posteriormente, a Casa Civil.

Washington deixou o mandato justamente para assumir a secretaria de esporte e lazer do antigo governo, posto no qual ficou por alguns meses, até ser convidado para ser diretor na CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Depois, o ídolo do Fluminense chegou a ser comentarista de futebol na televisão e agora foi escolhido para assumir a Apfut —órgão criado em 2016 pelo governo de Dilma Rousseff (PT) e que fiscaliza os clubes que fazem parte do Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro).

Dentre outras funções, a autoridade supervisiona gastos das equipes e o investimento obrigatório no futebol feminino e pode aplicar penas que vão até o rebaixamento para uma divisão inferior do Campeonato Brasileiro. O órgão estava sem um titular desde o início do governo Lula.

Pelo Fluminense, time do coração de Fufuca, Washington foi campeão brasileiro em 2010 e vice da Libertadores em 2008, episódio inclusive lembrado pelo atual ministro em suas redes sociais antes de o clube carioca conquistar a taça do torneio neste ano.

Ele também atuou no Athletito-PR, com o qual foi o maior artilheiro de uma única edição do Brasileiro, e no São Paulo.

Já Athirson foi tricampeão carioca pelo Flamengo e também passou por Cruzeiro e Botafogo, dentre outras equipes.

Folha de São Paulo

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo